Os desafios de migrar da carreira técnica para a de gestão

Em entrevista à VOCÊ S/A, o professor americano Stewart Black, da escola de negócios suíça IMD, explica quais são os desafios para os profissionais que queiram migrar da carreira técnica para a de gestão

Quais são as principais dificuldades que os profissionais enfrentam durante a transição?

Um dos desafios é justamente abrir mão de ser apenas um expert. O que costuma ocorrer é uma mudança de demandas. Se antes iam até o profissional com perguntas e problemas práticos, agora o profissional é quem tem de perguntar as coisas — e deixar os outros resolver.

Outro problema é essa pessoa prestar muita atenção nas áreas em que é especialista, deixando de lado as demais. É basicamente uma transição da prática para a estratégia.

Que habilidades os especialistas precisam desenvolver quando assumem o papel de líder?

A principal é aprender a elaborar boas questões e dar aos outros a chance de fazer o que precisa ser feito. Até então, essas pessoas eram solucionadoras de problemas — agora precisam escolher quais problemas têm de ser resolvidos e deixar que os outros façam isso.

É necessário também mudar a perspectiva: antes, eles olhavam além de três meses; agora, devem prestar atenção nas questões imediatas e assegurar que o negócio seja bem-sucedido no longo prazo.

O que levar em conta antes de migrar para a gestão?

Entender que um profissional que era muito bom em sua área não necessariamente será um bom gerente. É uma escolha pessoal, e é preciso ser bem honesto, porque nem todo mundo é capaz ou tem essa disposição.

Talvez você possa aprender a comer com a mão esquerda se estiver realmente motivado, mas, se não houver um desejo real de fazer isso, vai ser só muito chato e trabalhoso. Muitas vezes, o profissional quer ser líder só porque isso parece mais glamoroso — e aí todos sofrem com a decisão errada.

Fonte:Revista EXAME

, , , , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

O que grandes executivos pensam sobre a crise política

Pesquisa ouve diretores de empresas sobre as possíveis soluções para a retomada econômica no país.

São Paulo – Nos últimos tempos, a situação política no Brasil não está nada fácil de entender ou de acompanhar. Então, o que esperar após a maré abaixar e os ânimos se acalmarem? Como o país pode voltar a crescer economicamente? Uma pesquisa realizada com o mailing de clientes da empresa de recrutamento Talenses, de São Paulo, buscou entender a opinião de executivos em relação às possíveis soluções para a crise pela qual o Brasil está passando hoje.
Os números refletem o que 105 profissionais de nível de diretoria consideram o melhor caminho para a recuperação econômica do país. Mais da metade dos entrevistados (53,3%) respondeu que a melhor solução seria o impeachment da presidente Dilma Rousseff e Michel Temer, seu vice, assumir a presidência. Tal cenário tem se tornado cada vez mais concreto após a última quinta-feira, 12, quando o Senado brasileiro decidiu aprovar a instauração do processo de afastamento de Dilma. A presidente teve que se afastar do cargo por 180 dias, período no qual Michel Temer será o presidente em exercício.
Entretanto, boa parte dos respondentes (32,3%) acredita que a melhor resposta está na cassação da chapa de Dilma e Temer, com a convocação de eleições presidenciais no final de 2016. Oito dos entrevistados (7,6% do total) disseram que a manutenção do governo Dilma e novas eleições em 2018 seriam a solução mais plausível para o momento. Já para 4,76% dos executivos, a solução se encontra em uma mudança do atual sistema de governo para o parlamentarismo.
De acordo com Luiz Valente, diretor da Talenses, os motivos que levaram a tais resultados variam desde uma necessidade de escolha do caminho ‘mais fácil’ para a mudança no cenário econômico, até a credibilidade de alguns nomes da equipe de ministros do governo Temer, caso de Henrique Meirelles, novo ministro da Fazenda. De uma forma ou de outra, segundo Luiz, algo é certo: “90% dos entrevistados acreditam que a melhor solução é a mudança imediata no cenário político”.
Fonte: Redação Você S/A

, , , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

Mercado em crise, que tal antecipar sua transição de Carreira

image001

Sabemos que o mercado de trabalho está sendo afetado pela crise econômica. Porém os profissionais capacitados sabem que é neste momento de dificuldades que precisam se aprimorar e se destacar entre os demais.

 Ficar atento ao que de melhor o mercado pode lhe oferecer, e procurar ser mais flexível, abrindo mais o seu leque em relação a segmentos de empresas e situação geográfica. Pois quanto mais se abre este leque, mais oportunidades irão surgir, quanto mais centraliza, menos propostas.

 E é exatamente neste momento que muitos profissionais já começam a buscar novas oportunidades. A Contratação de um Consultor de carreira que atua com recolocação profissional, será sua porta de entrada para a oportunidade desejada e potencializará suas chances de sucesso.

 Hoje a Chess Human Resources se destaca pelas estratégias e táticas ao administrar seus processos. Focada na negociação direta com o contratante, nossa estratégia traz os benefícios da tecnologia, utilizamos um sistema de interface (SCC/SAC), priorizando o networking como principal ferramenta de recolocação de seus assessorados.

 Atendimento personalizado, alta performance e abrangência em todas as áreas de atuação de candidatos e empresas. A Chess Human Resources, com toda a sua experiência e rede de relacionamento estará lhe auxiliando.

E para maiores informações sobre o processo de recolocação, segue meu contato:  Andress@chessrh.com.br

 

, , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

As habilidades mais buscadas por recrutadores no LinkedIn

Estatísticas da rede social mostram o perfil de quem as empresas estão procurando

bigstock-Young-woman-touching-future-te-85443176-ksTD-U102348063334ctH-1024x576@GP-Web

O LinkedIn, rede social especializada em contatos profissionais, fez uma relação das habilidades mais buscadas por recrutadores em 2015. Foram analisados todas atividades de contratação e recrutamento registradas no ano passado e a primeira conclusão é de que o trabalho com cloud computing, a computação em nuvem, foi a área mais quente no mercado de trabalho global.

Nas cinco primeiras habilidades mais procuradas do mundo também estão análise estatística e mineração de dados, gerenciamento de campanhas de marketing, SEO (ou otimização para ferramentas de busca) e integração de softwares. Desenvolvimento de aplicações web, design de interface e de algoritmos também estão em alta.

O viés tecnológico das habilidades mostra como a rede é muito usada para recrutamento de especialistas em tecnologia da informação. São poucos as áreas fora desse setor, como economia e governança corporativa na lista.

 

, , , , , , , , , , ,

Leave a comment

Salário bom, sinal de felicidade?

planejamento-de-carreira.jpg.jpg

 

Ilude-se quem pensa que ter um salário bom tem felicidade, não é bem assim que funciona. Tenho muitos colegas que trabalham muito bem remunerados, mas são as ”piores” pessoas dentro do círculo de amizade e, pior, no ambiente familiar, mas sabem por que ? Existe uma cobrança e um estresse tão grande por trás dessas pessoas que acaba refletindo fora do seu ambiente de trabalho.

Diversos executivos estão realmente preparados para toda essa pressão, essas cobranças diárias por resultados, mas poucos sabem que seus amigos e principalmente familiares não estão, simples assim. O egocentrismo e a busca por sucesso cega qualquer ser; mas não trabalhamos para o bem estar de quem amamos ? Não é por isso que ”engolimos sapos” diariamente ? Sim, mas aqui está a confusão toda. Você luta, se prepara, estuda, chega lá e quando vê perdeu quase tudo do mais importante, que são momentos com quem se ama.

Ganhar bem ou ter uma posição privilegiada em uma empresa não é necessariamente sinal de felicidade. Poucos são aqueles que conseguem filtrar sua vida profissional da vida pessoal. São poucos os que conseguem viver intensamente no trabalho e se desligar verdadeiramente quando estão com quem ama. Poucos conseguem perceber que cada dia com quem se ama é diferente de amanhã. Portanto achar esse ponto de equilíbrio é uma dádiva, pois lutar para ter algo melhor pode ser a perda do bem mais precioso; ”os momentos alegres com quem amamos, sem a preocupação vinda do trabalho”.

Fonte: http://www.administradores.com.br/artigos/carreira/salario-bom-sinal-de-felicidade/91826/

, , , , , , , , , , ,

1 Comment

O profissional que as empresas estão buscando!

AAEAAQAAAAAAAAXXAAAAJDJjMDZiZTdlLTliYjEtNGIzYi05ZWIxLWE2ZGRjOWNkOWE3MQ

Qual é o perfil de profissional que as empresas estão buscando?

As empresas desejam um profissional que tenha boa conduta, que exerça e acredite nos valores da empresa, aliás, que seus valores pessoais estejam em sintonia com os valores da empresa, que seja flexível, que seja orientado a resultados, que apresente contínua boa performance, que tenha características de liderança, que seja colaborativo e saiba trabalhar em equipe, que tenha foco constante no cliente, que entenda onde o seu trabalho colabora para o negócio da empresa, que faça a diferença no grupo onde atua, que mantenha o cliente satisfeito, que seja hábil em construir e manter relacionamentos baseados em confiança e credibilidade, que seja dedicado, que tenha ambição para se desenvolver e crescer, que seja responsável, que seja criativo, que colabore de alguma forma para a inovação da empresa, que apresente produtividade crescente, que saiba expressar ideias com clareza, que seja bom de execução, que tenha perseverança diante das dificuldades, que faça um trabalho sempre de qualidade, que tenha espírito empreendedor, que seja diplomático quando necessário, que saiba trabalhar com prioridades, que tenha iniciativa, que seja motivado e que motive os colegas, que saiba trabalhar sob pressão, que aceite mudanças, que não reclame, que tenha conhecimento de estratégia, que navegue bem dentro da organização, que tome decisões com rapidez evitando a procrastinação, que seja bom de persuasão, que apresente suas ideias e propostas com convicção, que seja bom ouvinte, que saiba trabalhar com certa independência e precise pouca supervisão, que tenha inspiração, que seja um exemplo para os colegas, que seja um bom “resolvedor de problemas”, que saiba tomar riscos calculados, que saiba se expor e trabalhar num ambiente 360 graus, que se expresse bem através da comunicação escrita e oral, que invista em seu desenvolvimento técnico e em competências, que seja bem humorado, que esteja sempre disponível quando a empresa precisar e que entenda todo o portfólio e estratégia da empresa. Ahhh, esqueci… e que tenha inglês fluente.

E aí? Topas?

A bem da verdade, estas são as condições básicas. Você tem algum diferencial?

, , , , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

Marketing pessoal – como causar novas primeiras impressões!

artigo_87525

O Marketing Pessoal é um conjunto de “ferramentas” que usamos para nos destacar no âmbito pessoal e principalmente no profissional. São técnicas e estratégias desenvolvidas e adotadas para que as pessoas observem você com um olhar diferente (mais positivo), sem que seja forçada a barra, ou seja, é um destaque de sua pessoa em meio às demais.

Mas como acontece esse tipo de destaque? O destaque do Marketing Pessoal é formado por você e notado pelos demais, por um conjunto de atitudes ligadas a qualidades que você pratica no dia a dia, seja se falando do seu pessoal ou do profissional. É como se fôssemos um produto, e que esse “produto” deva ter uma embalagem que o venda às outras pessoas. Essa embalagem nós podemos escolher, a todo momento, como ela vai ser exposta para nossos “consumidores”, e ela é exposta sim, independemente de nossas escolhas. Já que vai ser exposta, por que não expor nossas qualidades?

Tudo isso é como um rótulo de um produto, onde os fabricantes escrevem os ingredientes usados, sua quantidade e seu sabor. Por exemplo, em nossa vida não é diferente, somos produtos em que, na primeira impressão, as pessoas colocam rótulos, sejam elas amigos, recém conhecidos (principalmente) e, até mesmo, nossos superiores. Estas pessoas terão um tipo de opinião formada sobre nós até que mostremos o contrário. Esse “contrário” a que me refiro é você saber que perante a sociedade você é rotulado sim e que suas ações são notadas pelas pessoas e formam a sua imagem para elas, que às vezes é boa e às vezes é ruim. Até que provemos o contrário essa é a imagem que as pessoas vão ter de nós. É como diz aquele ditado: “A primeira impressão é a que fica”. Podemos até dizer que, no que tange ao Marketing Pessoal, essa frase não se encaixa 100%, pois podemos mostrar quem realmente somos na próxima vez. Mas a questão é a seguinte: às vezes uma má primeira impressão não nos leva a uma segunda chance.

Portanto, é aquela velha frase que com certeza um dia você já ouviu por aí: “você deve saber vender o seu ‘peixe’.”

Vou relacionar abaixo algumas das qualidades que podem mudar nossos rótulos e causar novas primeiras impressões. Acredite, isso funciona mesmo!

Confiança: você deve mostrar que é confiante e deve mostrar às pessoas que elas devem confiar em você. Mas você sabe que para isso acontecer, primeiro você deve confiar em si mesmo. Então permita isso!

Maturidade: você deve se mostrar uma pessoa com capacidade de saber compreender as coisas, ser maduro ao ponto de resolver problemas sem gerar mais problemas. Saber a hora de brincar e a hora de levar as coisas a sério.

Liderança: as pessoas precisam de líderes, literalmente líderes, ou seja, pessoas com capacidade de influenciar as demais a ir a algum lugar. Líderes são pessoas que sabem fazer com que as demais entendam por que estão, onde estão e para onde devem ir, a ponto de levar toda uma equipe a alcançar um ou mais de resultados juntos. A liderança transpira confiança.

Empatia: colocar-se no lugar do outro, saber a hora de elogiar e a hora de ajudar. Existem pessoas com um grande potencial que só necessitam de um “polimento” para se sentirem bem em relação a uma equipe, empresa e/ou até mesmo à própria sociedade.

Visão: você precisa saber onde está, por que está e para onde quer ir. Suas escolhas e ações devem ser de acordo com o seu “estar, saber e ir”, pois é tudo uma questão de visão do amanhã. Coisas novas devem ser realizadas, se for necessário.

Otimismo: o otimismo passa confiança às pessoas ao seu redor. Você deve ser otimista ao ponto de acreditar até a última tentativa. Claro, todo otimismo deve ser realista. Você já ouviu alguém dizer que gosta de uma pessoa pessimista, que nunca acredita principalmente em si mesma? Acredito que não! Portanto, não seja para o outro o que não quer para você.

Responsabilidade: responsabilidade é uma qualidade que quando não existe dá um rótulo nada bom a você. Ser responsável é você saber que uma pessoa conta com você de alguma forma, e que você, no mínimo, deve cumprir com o combinado. Responsabilidade, se falando de Marketing Pessoal, é muito importante. Não há confiança em pessoas irresponsáveis.

Integridade: deixei esta qualidade por último, pois sem esta nem uma das outras acima adiantam. Ser íntegro é você ser verdadeiro, ter suas ambições e respeitar as qualidades e méritos dos outros. Não há integridade no colega que faz o possível para “roubar” o lugar do outro de forma injusta. Devemos compreender que tudo na vida, seja ela pessoal ou profissional, deve ser adquirido de forma justa e através de um merecimento, caso contrário é falta de integridade com alguém ou até com você mesmo.

Encerro este texto deixando claro que existem inúmeras qualidades que não escrevi aqui e que também nos “levam” a uma boa exposição, se falando em Marketing Pessoal. O segredo do Marketing Pessoal é apenas um: você trabalhar de forma correta para alcançar seus objetivos na vida. Todas as qualidades citadas acima são apenas para ajudar você a ter um norte e saber por onde começar. Na verdade todas as qualidades citadas são, em meu ponto de vista, necessárias para um ótimo relacionamento interpessoal. Tudo isso faz a diferença na vida do ser humano e não apenas muda seu “rótulo” perante a uma empresa e/ou ao um grupo de pessoas. O vender-se não é para impactar ninguém e você deixar de ser você mesmo, é você trabalhar para que o outro veja as suas qualidades. No mais, tudo de bom vai “atrás” de você.

, , , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment