Outplacement!

download

Outplacement é uma solução profissional, elaborada com o objetivo de conduzir com dignidade e respeito os processos de demissão nas companhias. É um sistema de ganha-ganha, que busca o beneficio de todos os envolvidos.

Os serviços de outplacement, no início de seu desenvolvimento, eram somente oferecidos em países mais desenvolvidos.

Com o advento da globalização, a solução se tornou um produto altamente procurado, e a prática de outplacement passou a ser mais procurada e oferecida em outros mercados.

Os países que, anteriormente, eram imunes a mudanças na estrutura organizacional, passaram a estar expostos as mesma práticas comuns no primeiro mundo. Começaram a ocorrer fusões e aquisições, reengenharias e reestruturações, reorganizações e reduções de efetivo em busca de mais lucratividade em uma economia aberta e competitiva.

Esta mudança na ordem mundial não trouxe apenas novas oportunidades ao mercado mas também novos desafios, empresariais e profissionais, característicos deste novo mundo que se formava.

No Brasil, em meados da década de 80, as soluções de outplacement passaram a ser mais conhecidas, com o surgimento das primeiras empresas nacionais prestadoras deste tipo de serviço. Em meados da década de 90 começaram a chegar ao Brasil as primeiras empresas multinacionais do ramo, aumentando a competitividade deste mercado.

Hoje, no Brasil, este tipo de serviço conta com diversas empresas, nacionais e multinacionais, alem de profissionais e consultores autônomos, que dentre outros serviços oferecem soluções diversas de gestão de talentos, dentre elas o Outplacement.

Ganha-Ganha

Praticar o Outplacement faz bem para a saúde, tanto da empresa, quanto do executivo dispensado.

Para as empresas, possibilita atuar de forma socialmente responsável e em sintonia com as novas demandas do mundo atual. Permite, ainda, garantir a qualidade do clima corporativo e fortalecer a imagem institucional perante os públicos interno e externo.

Para os executivos dispensados, representa um importante diferencial competitivo, capaz de minimizar os impactos do desligamento. Participar do programa demonstra que, mesmo não necessitando mais dos préstimos daquele funcionário, o demissor avaliza sua candidatura a um novo posto, oferecendo apoio de especialistas para que ele redefina a trajetória profissional

Outplacement ou recolocação?

Embora compreenda também recolocação, o Outplacement é uma atividade mais abrangente. Faz parte do seu papel prestar ajuda no preparo do currículo, provendo um trabalho fim-a-fim na transição de carreira do profissional. Existem empresas, estas sim, especializadas em recolocação de carreira, que prestam serviço, em sua maioria direcionado a pessoas físicas, divulgando o perfil de profissionais para as companhias de recrutamento e seleção, e empresas de “headhunting” e a executivos de empresas com poder de decisão.

A demissão costuma desestruturar o profissional, inviabilizando ou dificultando a continuidade de sua carreira. Quando uma consultoria em “outplacement” é contratada, tem como objetivo acolher o profissional desde o momento da demissão e orientá-lo sobre a melhor maneira de recomeçar, fazendo com que repense e redimensione sua carreira.

Depois de orientar o profissional no balanço da carreira, revendo seus objetivos pessoais e profissionais e definindo sua área de atuação, em um novo emprego ou um negócio próprio, a consultoria de recolocação auxilia o profissional a desenvolver a sua rede de contatos e relacionamento (networking), cuidar desta rede e trabalhar técnicas de marketing pessoal e de negociação. Incentiva, ainda, a busca do aperfeiçoamento e do desenvolvimento contínuo do candidato.

Atividades de Outplacement

Planejamento do processo de demissão:

A empresa empregadora e a consultoria contratada por ela para realizar o outplacement definem como será o processo de demissão, antecipadamente, podendo incluir até mesmo a uma análise para definição de quem fica e quem sai, alem de definir a melhor forma de fazer o desligamento do profissional, de maneira que o mesmo não permaneça nenhum minuto sem um acompanhamento e resguardo adequado.

Planejamento do dia da demissão:

O dia do desligamento é planejado detalhadamente, as atividade detalhadas minuciosamente, riscos e impactos para o indivíduo e para a organização são considerados, é definido se o trabalho será em grupo ou individualmente, no caso de uma demissão de mais de uma pessoa da mesma organização. É ainda definido como ocorrerá o processo, fim-a-fim, quanto tempo levará o processo, e por exemplo se o dia não é um dia de grande importância para o demitido, tais como natal e ano novo, ou mesmo uma data familiar.

Comunicação dos benefícios:

O funcionário é comunicado sobre os benefícios que vai receber da empresa, inclusive com explicação detalhada da importância da atividade da empresa que ira acompanhar seu processo de transição de carreira. Alguns exemplos são a prorrogação do seguro saúde, uma porcentagem sobre a remuneração anual e o direito de utilizar o carro da empresa por mais um período, entre outros.

A recolocação:

E finalmente, a recolocação propriamente dita, na qual a empresa de consultoria trabalha para recolocar o demitido no mercado de trabalho, auxiliando-o a refazer seu currículo, aplicando avaliações para identificar seu desempenho, promovendo “workshops” e palestras sobre gestão e mercado, cursos de imersão em inglês e espanhol ou oferecendo apoio psicológico, entre outros serviços.

Entre em contato: Andress@chessrh.com.br

, , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

Recolocação Profissional (Outplacement) – Um serviço importante em um momento crítico de vida e carreira

ecolocação, Transição de Carreira ou Aposentadoria

A conhecida frase “O trabalho dignifica o homem” nos convida a refletir sobre a importância do trabalho em nossa vida. O exercício de uma atividade, ofício, trabalho ou profissão é também nosso potencial de contribuição social, além de ser a fonte de renda para sustento de nossas necessidades e realizações. Mas o que acontece quando somos privados de execercer nosso trabalho? O que acontece quando perdemos nosso emprego ou somos convidados a nos retirarmos do mundo corporativo por um programa de demissão voluntária ou aposentadoria compulsória?

A interrupção de nosso trabalho pode ter um impacto significativo e desestruturante, afetando muitas esferas de nossa vida. Experienciar o processo de demissão pode ser ainda mais arrasador das estruturas psíquicas e emocionais, sem contar todo transtorno gerado na dinâmica da vida pessoal e familiar. Atravessar o luto da perda do emprego – algo tão significativo – não é tarefa fácil para lidar sozinho. Somente quem viveu a experiência de ter sido demitido ou teve alguém muito próximo nesta situação pode dizer quão difícil é a elaboração psíquica e emocional desta situação.

O Outplacement (Recolocação) é um processo de apoio especializado oferecido ao profissional desligado, possibilitando a este a oportunidade de refletir sobre seu momento de vida e carreira e avaliar suas áreas de interesses, habilidades, talentos e competências para uma recolocação profissional, transição de carreira ou aposentadoria de forma planejada e estruturada.

Para a empresa, a atividade de Outplacement é mais do que oferecer uma possibiliade de recolocação ao executivo desligado, mas a condução de um processo de demissão de forma ética, digna e respeitável, demonstrando que a empresa é socialmente responsável e consciente do impacto gerado em um processo que não passa desapercebido para nenhuma das partes e tampouco para clientes, fornecedores, investidores, comunidade e colegas de trabalho. Desta forma, cuidar para minimizar os impactos de um desligamento é também prezar por sua imagem institucional em um momento que se fala tanto sobre responsabilidade social e sustentabilidade.

De um lado, pensamos na preservação da saúde psíquica e emocional do empregado demitido e do outro, a saúde corporativa expressas na mantenção de um clima organizacional agradável, profissionais motivados, resultados financeiros e organizacionais aceitáveis e a preservação da imagem interna e externa, mesmo após o desligamento de um ou mais profissionais. Desta forma, o benefício do Outplacement pode ser a solução para que os processos de demissões sejam melhores elaborados sem afetar a dinâmica da vida pessoal e corporativa.

Quem presta o serviço de Outplacement?

Oferecido desde a década de 1960 nos Estados Unidos , no Brasil este serviço só se popularizou a partir dos anos 1980.
Consultorias especializadas em Outplacement firmam contratos de prestação de serviços com empresas de diversos setores da economia, em conformidade com as práticas internacionais. Entretanto, várias empresas de “caça talentos” (headhunters ou executive search) também possuem este serviços em seu portifólio.

O que contempla o processo de Outplacement?

  1. Departamento de Recursos Humanos e a consultoria em Outplacement (Recolocação) discutem e planejam o processo de demissão – individual ou coletiva, considerando possíveis os impactos e riscos da demissão para o profissional e para a empresa. Este processo tem início muito antes do processo de desligamento.
  2. Processo e comunicação do desligamento: quem irá comunicar, quando (evitar datas significativas), como será a comunicação interna (pares, time, superiores) e externa (clientes, fornecedores, contratados).
  3. Visando salvaguardar a transparência no processo de desligamento e para assegurar que o profissional receberá informação detalhada sobre seus benefícios, será crítico prever a comunicação formal dos benefícios do demissionário: previdência privada, prorrogação de seguro saúde, bônus, férias não gozadas e dentre outros benefícios o direito a um processo de Outplacement visando recolocação profissional ou decisão pessoal sobre os próximos passos na sua vida e carreira.
  4. A consultoria de Outplacement oferecerá ao profissional desligado ferramentas e metodologia para uma reflexão da carreira e avaliação de uma possível recolocação. Este processo contempla:
    • Avaliação das habilidades, áreas de interesse, competências e âncoras de carreira.
    • Análise de mercado.
    • Avaliação do discurso de saída.
    • Análise de curriculum.
    • Networking e Rede Sociais.
    • Preparação para entrevistas.
    • Workshops e palestras.
    • Indicação de profissionais visando atender necessidades específicas.

É importante saber se a sua empresa oferece os serviços de Outplacement e se você é elegível ao benefício, e no momento de negociar uma nova posição em outra empresa, considerar este serviço no pacote de benefícios.

Caso sua empresa não ofereça este serviço ou se você não for elegível, vale a pena considerar a contratação de um especialista em carreira para, através de um processo de Career Coaching e Career Counseling (Aconselhamento de Carreira) você possa se apropriar deste momento de vida e carreira e se tornar protagonista do sucesso no desenvolvimento, gestão e transição de sua carreira.
Entre em contato: Andress@chessrh.com.br

, , , , , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

Os desafios de migrar da carreira técnica para a de gestão

Em entrevista à VOCÊ S/A, o professor americano Stewart Black, da escola de negócios suíça IMD, explica quais são os desafios para os profissionais que queiram migrar da carreira técnica para a de gestão

Quais são as principais dificuldades que os profissionais enfrentam durante a transição?

Um dos desafios é justamente abrir mão de ser apenas um expert. O que costuma ocorrer é uma mudança de demandas. Se antes iam até o profissional com perguntas e problemas práticos, agora o profissional é quem tem de perguntar as coisas — e deixar os outros resolver.

Outro problema é essa pessoa prestar muita atenção nas áreas em que é especialista, deixando de lado as demais. É basicamente uma transição da prática para a estratégia.

Que habilidades os especialistas precisam desenvolver quando assumem o papel de líder?

A principal é aprender a elaborar boas questões e dar aos outros a chance de fazer o que precisa ser feito. Até então, essas pessoas eram solucionadoras de problemas — agora precisam escolher quais problemas têm de ser resolvidos e deixar que os outros façam isso.

É necessário também mudar a perspectiva: antes, eles olhavam além de três meses; agora, devem prestar atenção nas questões imediatas e assegurar que o negócio seja bem-sucedido no longo prazo.

O que levar em conta antes de migrar para a gestão?

Entender que um profissional que era muito bom em sua área não necessariamente será um bom gerente. É uma escolha pessoal, e é preciso ser bem honesto, porque nem todo mundo é capaz ou tem essa disposição.

Talvez você possa aprender a comer com a mão esquerda se estiver realmente motivado, mas, se não houver um desejo real de fazer isso, vai ser só muito chato e trabalhoso. Muitas vezes, o profissional quer ser líder só porque isso parece mais glamoroso — e aí todos sofrem com a decisão errada.

Fonte:Revista EXAME

, , , , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

O que grandes executivos pensam sobre a crise política

Pesquisa ouve diretores de empresas sobre as possíveis soluções para a retomada econômica no país.

São Paulo – Nos últimos tempos, a situação política no Brasil não está nada fácil de entender ou de acompanhar. Então, o que esperar após a maré abaixar e os ânimos se acalmarem? Como o país pode voltar a crescer economicamente? Uma pesquisa realizada com o mailing de clientes da empresa de recrutamento Talenses, de São Paulo, buscou entender a opinião de executivos em relação às possíveis soluções para a crise pela qual o Brasil está passando hoje.
Os números refletem o que 105 profissionais de nível de diretoria consideram o melhor caminho para a recuperação econômica do país. Mais da metade dos entrevistados (53,3%) respondeu que a melhor solução seria o impeachment da presidente Dilma Rousseff e Michel Temer, seu vice, assumir a presidência. Tal cenário tem se tornado cada vez mais concreto após a última quinta-feira, 12, quando o Senado brasileiro decidiu aprovar a instauração do processo de afastamento de Dilma. A presidente teve que se afastar do cargo por 180 dias, período no qual Michel Temer será o presidente em exercício.
Entretanto, boa parte dos respondentes (32,3%) acredita que a melhor resposta está na cassação da chapa de Dilma e Temer, com a convocação de eleições presidenciais no final de 2016. Oito dos entrevistados (7,6% do total) disseram que a manutenção do governo Dilma e novas eleições em 2018 seriam a solução mais plausível para o momento. Já para 4,76% dos executivos, a solução se encontra em uma mudança do atual sistema de governo para o parlamentarismo.
De acordo com Luiz Valente, diretor da Talenses, os motivos que levaram a tais resultados variam desde uma necessidade de escolha do caminho ‘mais fácil’ para a mudança no cenário econômico, até a credibilidade de alguns nomes da equipe de ministros do governo Temer, caso de Henrique Meirelles, novo ministro da Fazenda. De uma forma ou de outra, segundo Luiz, algo é certo: “90% dos entrevistados acreditam que a melhor solução é a mudança imediata no cenário político”.
Fonte: Redação Você S/A

, , , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

Mercado em crise, que tal antecipar sua transição de Carreira

image001

Sabemos que o mercado de trabalho está sendo afetado pela crise econômica. Porém os profissionais capacitados sabem que é neste momento de dificuldades que precisam se aprimorar e se destacar entre os demais.

 Ficar atento ao que de melhor o mercado pode lhe oferecer, e procurar ser mais flexível, abrindo mais o seu leque em relação a segmentos de empresas e situação geográfica. Pois quanto mais se abre este leque, mais oportunidades irão surgir, quanto mais centraliza, menos propostas.

 E é exatamente neste momento que muitos profissionais já começam a buscar novas oportunidades. A Contratação de um Consultor de carreira que atua com recolocação profissional, será sua porta de entrada para a oportunidade desejada e potencializará suas chances de sucesso.

 Hoje a Chess Human Resources se destaca pelas estratégias e táticas ao administrar seus processos. Focada na negociação direta com o contratante, nossa estratégia traz os benefícios da tecnologia, utilizamos um sistema de interface (SCC/SAC), priorizando o networking como principal ferramenta de recolocação de seus assessorados.

 Atendimento personalizado, alta performance e abrangência em todas as áreas de atuação de candidatos e empresas. A Chess Human Resources, com toda a sua experiência e rede de relacionamento estará lhe auxiliando.

E para maiores informações sobre o processo de recolocação, segue meu contato:  Andress@chessrh.com.br

 

, , , , , , , , , , , , ,

Leave a comment

As habilidades mais buscadas por recrutadores no LinkedIn

Estatísticas da rede social mostram o perfil de quem as empresas estão procurando

bigstock-Young-woman-touching-future-te-85443176-ksTD-U102348063334ctH-1024x576@GP-Web

O LinkedIn, rede social especializada em contatos profissionais, fez uma relação das habilidades mais buscadas por recrutadores em 2015. Foram analisados todas atividades de contratação e recrutamento registradas no ano passado e a primeira conclusão é de que o trabalho com cloud computing, a computação em nuvem, foi a área mais quente no mercado de trabalho global.

Nas cinco primeiras habilidades mais procuradas do mundo também estão análise estatística e mineração de dados, gerenciamento de campanhas de marketing, SEO (ou otimização para ferramentas de busca) e integração de softwares. Desenvolvimento de aplicações web, design de interface e de algoritmos também estão em alta.

O viés tecnológico das habilidades mostra como a rede é muito usada para recrutamento de especialistas em tecnologia da informação. São poucos as áreas fora desse setor, como economia e governança corporativa na lista.

 

, , , , , , , , , , ,

Leave a comment

Salário bom, sinal de felicidade?

planejamento-de-carreira.jpg.jpg

 

Ilude-se quem pensa que ter um salário bom tem felicidade, não é bem assim que funciona. Tenho muitos colegas que trabalham muito bem remunerados, mas são as ”piores” pessoas dentro do círculo de amizade e, pior, no ambiente familiar, mas sabem por que ? Existe uma cobrança e um estresse tão grande por trás dessas pessoas que acaba refletindo fora do seu ambiente de trabalho.

Diversos executivos estão realmente preparados para toda essa pressão, essas cobranças diárias por resultados, mas poucos sabem que seus amigos e principalmente familiares não estão, simples assim. O egocentrismo e a busca por sucesso cega qualquer ser; mas não trabalhamos para o bem estar de quem amamos ? Não é por isso que ”engolimos sapos” diariamente ? Sim, mas aqui está a confusão toda. Você luta, se prepara, estuda, chega lá e quando vê perdeu quase tudo do mais importante, que são momentos com quem se ama.

Ganhar bem ou ter uma posição privilegiada em uma empresa não é necessariamente sinal de felicidade. Poucos são aqueles que conseguem filtrar sua vida profissional da vida pessoal. São poucos os que conseguem viver intensamente no trabalho e se desligar verdadeiramente quando estão com quem ama. Poucos conseguem perceber que cada dia com quem se ama é diferente de amanhã. Portanto achar esse ponto de equilíbrio é uma dádiva, pois lutar para ter algo melhor pode ser a perda do bem mais precioso; ”os momentos alegres com quem amamos, sem a preocupação vinda do trabalho”.

Fonte: http://www.administradores.com.br/artigos/carreira/salario-bom-sinal-de-felicidade/91826/

, , , , , , , , , , ,

1 Comment